terça-feira, 26 de novembro de 2013

Mano Réu Apresenta #EternamenteBreakDanceVol2 e Vinil Eternamente Break Dance dia 5 de Dezembro no CCJ

Dia 05 de Dezembro no CCJ Mano Réu faz o lançamento oficial da eternamente Break Dance 2 e Venda/ Sorteio do Vinil "Eternamente Break Dance"
 
O evento fecha o ano e o semestre de divulgação e trabalho com a Mix Tape Eternamente Break Dance Vol 2 e presenteia o publico com algumas cópias em Vinil da Eternamente Break Dance, mix tape lançada em 201.
 
Confira a programação do evento:
20 Min. De Rap Old School com Dj Fran
Rap Session com Embate Verbal, Zamba Rap Clube, Carol Protesto e Dê loná
Breaking, Popping e Locking com Identidade em Movimento e Família FK
Show com MANO RÉU + convidados: Eazy CDA e Bréu (BH)
+ Lançamento Oficial da Mix Tape Eternamente Break Dance Vol.2
+ Sorteio do Vinil “Eternamente Break Dance”

Dia 05/12 as 19h
Local: Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso - Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641
Mais Informações: (11) 34275363 ou timbresproducoes@gmail.com
 
Ainda não tem o Cd e Quer uma prévia? https://soundcloud.com/manoreu/hoje-vai-ter-batalha

domingo, 24 de novembro de 2013

7º Encontro Paulista do Hip Hop, Estaremos lá...

Salve Galera, semana que vem dia 30 acontecerá o 7º Encontro Paulista do Hip Hop, no Memorial da América Latina e teremos o prazer de estar novamente na Programação, fazendo a apresentação do Evento e as entrevistas e reportagens com os apreciadores do evento, artistas e personalidades que passarem pelo evento. Pra mim é muita honra poder participar deste, que sem duvida é o maior evento de hip hop no Estado, ainda mais nessa posição de MC.
Confira a programação abaixo, se programe, divulgue e nos vemos lá!
 
 



quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Consciência Negra e o Fim da Mentalidade Escrava

No celebre texto de Stive Biko "Nós, os Negros", no qual sempre intitulei ser a carta magna do Movimento de Consciência Negra do Mundo, Biko, nos convoca a contar nossas histórias e transgredir com o que é posto para o homem negro. Quando penso no fracasso de Moises, que pela mentalidade do povo judeu, o mesmo foi impedido de ver a terra prometida, consigo entender o quando giramos e giramos durante todos esses anos. Diferente do povo Judeu, nós, descendentes de pessoas destituídas de sua terra, nunca tivemos lideres que nos representassem, até porque isso sempre soou mau pra alguns irmãos e irmãs, vide comentários nada éticos sobre a Frente Negra, Abdias do Nascimento, Lélia Gonzales, os lideres da Revolta dos Males, Mano Brown e o próprio Zumbi dos Palmares, a liderança nos causa medo. Trocamos essa Liderança negra, que entende nossas dificuldades e caímos na velha falácia que o problema e as questões brasileiras são fruto da desigualdade social. Fico de fato triste e impressionado ao ver alguns irmãos nossos de cor, quebrada e luta, falando em presos políticos. A corrupção não tem lado, ela é praticada por todos, a dita "esquerda" está cada vez mais enDIREITAda, e enquanto isso continuamos a adorar deuses brancos, eurodescendentes, que nos roubam, nos enganam com um bom discurso de classe. E nós? os apoiamos, gritamos frases de protesto e proteção aos mesmos. Agora entendo porque Luiza Mahin e os Malês queriam a morte de alguns "irmão" (procurem saber). Eles nunca me representaram, não visto suas camisas vermelhas, amarelas ou azuis, e tão pouco terão meu voto em qualquer pleito. Outro fato estarrecedor que cerca e dá forma a nossa mentalidade escrava é o CIRCO, as comemorações do dia da consciência negra se tornam vazias e apelativas, mas graças aos Orixás as Marchas ainda continuam nas ruas com tom politico e firme gritando "Queremos nossa Juventude VIVA". 
Vivemos em uma nação que descrimina o candomblé, uma nação onde a capoeira teve que se transformar estritamente em luta para ganhar respeito, um lugar onde os pretos ainda carregam os carros e cometem crimes para os brancos curtirem o carnaval, mas mesmo assim quando se fala de "Brasil" as únicas referências que o restante do mundo tem ainda são ligados as culturas e tradições trazidas para cá pelos nossos antepassados feito escravos.
Termino dizendo, que só nos libertaremos da mentalidade escrava quando entendermos o poder que temos e como diz o rapper moçambicano Azagaia, quando aprendermos  a dizer NÃO, teremos de fato sabedoria para escolher o que é importante para nós, nossos irmãos, filhos...
FORÇA E ORGULHO
 

Dançando na Batida com Mano Réu e Família FK, Neste Domingo no CEU Paz

Neste Domingo, 24, as 17h Mano Réu e o Grupo Família FK, apresentam pela 3ª vez o Espetáculo "Dançando na Batida", uma interação entre as danças de rua e o Rap.
Este projeto está circulando os Ceu's este fim de ano e pretende em 2014 ampliar os participantes e a ideia de um Hip Hop que Dialoga em todos seus elementos.
Conheça melhor o trabalho do grupo Família FK http://grupofamiliafk.blogspot.com.br/
Ouças alguns sons do Mano Réu www.soundcloud.com/manoreu
 

domingo, 17 de novembro de 2013

Negra em Brasa celebração


Esse post é nosso agradecimento a toda quebrada da terezinha e toda organização do evento negra brasa que aconteceu no dia 9/11. Ótima estrutura e recepção, acreditamos nessa estrutura para fazer nossas produções tomarem destaque e aumentar a qualidade! Viva nossas negritudes e amor pela quebrada!



 

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Dançando na Batida no Palco do Teatro a Bordo


A convite da gestão do CEU Jd Paulistano, aqui na brasilândia, realizamos no dia 8 parte do espetáculo Dançando na Batida para alguns jovens e a comunidade do Jd Paulistano, na estrutura e evento promovido pelo Projeto Teatro a Bordo patrocinado pela Ticket. A interação e alegria sobraram no palco e na platéia, como sempre heterogênea, e como sempre vamu nessa disseminando nossa música e dança...






quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Confira como foi o primeiro Show do Espetáculo Dançando na Batida

Na quarta feira do dia 30 apresentamos pela primeira vez o projeto "Dançando na Batida" uma mistura, um palco e um pensamento, sobre o rap nacional e as danças de rua! E nada melhor do que começar com o pé direito e com uma energia lá de cima que vinha dos 200 jovens e adolescentes que assistiram a performance do grupo Família FK e Mano Réu.
Deixo aqui registrado agradecimentos a equipe do CEU Jambeiro e claro, a nossa equipe!

Fotos: Sidmar Oliveira

Brasilândia Celebra Negritudes com o Evento Negr@ Brasa

Salve Galera, nesse sabado a partir das 12 horas estaremos no evento Negr@ Brasa, iniciativa de produtores negros da brasilândia, paracelebrar nossas negritudes e africanidades aqui na quebrada!
Preparamos um repertório que dialogue com a celebração, então venha e participe das atividades que o evento oferece!

Catraca Livre
O evento Negra Brasa promove na Brasilândia, zona norte, uma comemoração em homenagem ao Mês da Consciência Negra. O encontro acontece no sábado, 9 de novembro, a partir do 12h. A entrada é Catraca Livre. Os rappers Mano Réu e Tabata Alves e os grupos NusCorre, Ideia Maluka, Reduto do Rap Prata e Cia participarão do evento. O sarau Quilombrasa, Samba do Congo e o grupo de dança Omo Aye também fazem parte da programação. O evento também terá prestação de serviços, como corte de cabelo, oficina de trança e orientação médica.