quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Vamos Curtir um Break Dance

Salve Rapa, lancei a Mix Tape "Eternamente Break Dance" Mês passado e fiz esse video para ilustrar o trampo... bem espero que curtam e se divirtam!

sábado, 26 de novembro de 2011

Nneka a Princesa Africana....

Dentre as Minhas pesquisas de musicaos e artistas africanos tive o prazer de conhecer um pouco do som e da musicalidade de uma das mais talentosas artistas da Africa... Nneka... suavidade, beleza, estética Africana e Resistência... Não adianta eu ficar falando, escutem, vejam e curtam...http://www.myspace.com/nnekaworld


Nneka "Africans" (Tradução)

Você continua empurrando a culpa em nossos pais colonial
Você diz que eles vieram e eles tomaram tudo o que nos tinhamos processado
Eles tem de pegar o abuso que eles causaram em nosso estado presente com sua história de intrusão
Use nossa bondade e nutrição no Nome do missionário
Mentiu para nós, cegos slaved nós, misplaced nós, para nos fortalecer, nos então endurecido
Eles subistituiram nós agora temos de aprender pela dor
Agora cabe a nós a ganhar algum reconhecimento
Se parar de culpar nos poderiamos ter uma melhor condição

Refrão
Acorda Mundo
Acorda e para de dormir
Acorda Africa
Acorda e para de culpar
Abra seus olhos
Levantar e elevação
Oh pena de bloqueio na estrada da vida

Porque nós queremos permaneceronde nós começamos
E quanto tempo é que vamos querer parar de pensar nos
Nós deveriamos aprender da experiência o que nos estamos aqui pela existência
Mas agora decidimos usar a mesmo ódio para oprimir nossos própios irmãos
É tão comfortável dizer que racismo é causa
Mas essa vez é a mesma cor da perceguição e mordenos
O conhecimento e o egoísmo que eles deram para nós, isso é o que nos usamos para abusar

Refrão

Aqueles que tiveram orelhas deixam então de escutar
Irmãos que não fizeram lavagem cerebral tomaram nas ruinas
Buscá-las e colá-los juntos novamente
Mentiu para nós, cegos slaved nós, misplaced nós, para nos fortalecer, nos então endurecido
Eles substituíram-nos agora temos de aprender com a dor
Dor..

Refrão

Você tem de acordar porfavor
Você tem muito
Acorda Africa, acorda e para de culpar
Culpar ha ha ha
Abra seus olhos seus olhos
Lenvantar e Levantar
pena de bloqueio da estrada da vida
Acorde


quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Reduto do Rap é "Eternamente Break Dance"


No dia 17/11, foi lançada a Mix Tape "Eternamente Break Dance", numa noite onde os apaixonados pelo HIp-Hop o fizeram um verdadeiro tributo, com shows de NusCorre, Renascendo Das Cinzas e Eu, Mano Réu... Alem de tocar as faixas da Mix Tape, ainda rolou a participação do Tião, com a já classica "Reviva o Rap". Agradeço de coração meu Irmão Mamuti NusCorre e ao Reduto do Rap, pelo espaço e carinho. e Claro, todos e todas que compraram e vão comprar a Mix-Tape!



sexta-feira, 18 de novembro de 2011

"Eternamente Break Dance" na Garagem da Banca


Na quinta feira (10/11) Eu (Mano Réu), Russo ML e Tião do Renascendo das Cinzas, pegamos o bond e fomos para o Jd. Angela, no ensaio que acontece todas as quintas feiras no Jd. Rivieira, na seda da Banca Audacia. Alem de levar um pouquinho do rap que acontece do lado de cá e em especial a premir de lançamento da Mix Tape "Mano Réu - Eternamente Break Dance". com a casa com varios MC'S foi facil passar a mensagem e se divertir.... Freestyle foi o que não faltou com Macarrão no Baixo e DJ Bola, fazendo a batida nos toca discos! Sempre bom colar nesses lugares, ainda mais pra dividir algumas conquistas! Até a Próxima...

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Agenda Mano Réu - Novembro



Salve Povo, estarei neste mês de Novembro fazendo alguns lançamento da Minha MIXTAPE "Eternamente Break Dance" e meu livro "Amor Banto em Terras Brasileiras"... Quem quiser e puder colar será bem vindo (a)...


Dia 10/11 - Garagem da Banca (Zona Sul) - Lançamento Mix Tape "Eternamente Break Dance" participáção.: Tião Renascendo das Cinza - 19hs



Dia 13/11 - Evento Marginaliaria (Zona Leste) - Lançamento da Mix Tape "Eternamente Break Dance" e do Livro Amor Banto em Terras Brasileiras - 15hs



Dia 17/11 - Reduto do Rap no Centro (Centro) - Lançamento da Mix Tape "Eternamente Break Dance". Participação: Russo ML e Tião Renascendo das Cinza 19hs (Ação Educativa)



Dia 19/11 - Encontro Paulista do Hip Hop (Oeste - Memorial da América Latina) - Lançamento do Livro "Amor Banto em Terras Brasileiras" e Sarau Literatura Suburbana



Dia 20/11 - Caldeirão do Negão "Feira Preta" (Oeste - Casa das Caldeiras) - Lançamento da Mix Tape "Eternamente Break Dance" Participação.: Russo ML e Tião Renascendo das Cinzas...




Mais informações e endereços dos lugares:

(11) 3427 5363 (Réu)

domingo, 30 de outubro de 2011

Pra ouvir e curtir os sons...

Salve Povo, vou agora postar alguns sons no Sound Cloud então segue ai o loink pra quem tiver o interesse acompanhar e curtir..

http://soundcloud.com/manoreu

Abraços

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Diversidade Sim, Monopólio Não!!!

Mano Réu - Democracia na Comunicação

Faixa feita excluisvamente para este dia 18 de Outubro que lutamos pela democratização dos meios de comunicação. Segue link para Download. Conheça também um pouco da movimentação que está acontecendo no país sobre os temas relacionados!

http://www.4shared.com/audio/kjG2rK13/Mano_Ru_-_Democracia_na_Comuni.htm




Dia 18 de outubro é dia mundial de luta pela democratização da comunicação.
Haverá manifestações em diversas cidades brasileiras.
Em Brasília dias 18 e 19 acontece manifestações promovidas pela Abraço (Associação Brasileira de Rádios Comunitárias. Em São Paulo a manifestação acontece dia 18, do meio dia às duas horas da tarde, em frente ao prédio da Gazeta, na Avenida Paulista.
Todos e todas estão convidados a participar.
Vamos juntos lutar pela democratização da comunicação em nosso país por um novo marco regulatório das comunicações
pela verdadeira liberdade de expressão
pela ampliação da potência, aumento de antena para as rádios comunitárias
pelo direito de propoganda nas rádios comunitárias.

Ficha técnica da Musica.
Musica: Democracia na Comunicação
Letra e Musica: Mano Réu
Produção: Elton Ramos
Participação: Walter Jeronimo, Aixa Maria, Sabrina Bartolomeu e Gabriela Fernanda (Educandos do grupo de comunicação do Espaço Criança Esperança)
Gravado no Estudio do Espaço Criança Esperança e mixado e Masterizado no Estudio Coisa Simples por Iuri Stooco

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Pelas Quebradas... - 2º Seminário Hip Hop Conctando Quebradas

Fui convidado para participar no dia 29/10 do Seminario Hip Hop Conectando Quebradas, que teve como tema "De Inocência a Maria da Penha" ... A banca Audacia conta como foi...

O projeto “Hip Hop Conectando Quebradas: de Inocência a Maria da Penha” tem como diretriz a inserção social e cultural de mulheres com o objetivo de ampliar a consciência dos grupos culturais de HIP HOP a necessidade de se combater todas as formas de violência em especial à violência contra a mulher utilizando como ferramenta oficinas culturais de DJ e MC seguidos de Seminários com a temática de Gênero.
Tiveram na mesa três grande convidados para compartilhar suas experiências, Dona Eda contando ações e iniciativas realizadas no CIEJA Campo Limpo, Priscila Assistente Social Abrigo Raio de Sol relatando os vários tipos de violências que acontece nas famílias e consequentemente os filhos é quem “pagam o pato”, sendo acolhido por abrigos e Israel – Reviva Rap trazendo questões em relação a mulher dentro da Cultura Hip Hop e dizendo – “O Rap ainda é machista com poucas mulheres atuantes dentro do movimento, em comparação há quantidade de homens que vivem o Hip Hop, mas a cada dia as mulheres vem se apropriando da cultura e conquistando o seu espaço”, com a mediação de Fabiana Ivo do Centro Maria Maria.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

A Policia Continua Truculenta e longe de Garantir os Direitos Humanos

UPP prende cinco jovens no Morro da Coroa e tenta vendê-los para outras favelas
Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) prenderam no último dia 29 de agosto, cinco jovens do Morro da Coroa, no Centro do Rio de Janeiro. A prisão foi por volta da 6h da manhã, mas somente à tarde, às 14h, os policiais levaram os rapazes para delegacia.
Integrantes da Rede Contra Violência, assim que receberam a denúncia, ligaram para várias delegacias, mas sem sucesso, foram juntos com os familiares visitar delegacias mais próximas de onde a favela está localizada para saber alguma informação sobre o paradeiro dos jovens.
Segundo os familiares, os delegados da 6º e da 7º Delegacia de Policia não quiseram aceitar os jovens, já que os policiais da UPP só os levaram muito tempo depois de terem realizado a prisão. A demora em levar os jovens para a delagacia não foi por acaso: "antes de apresentar os jovens presos em alguma delegacia, levaram eles para diversas outras favelas na tentativa, ao que parece, de ´vendê-los` para facções do tráfico de drogas", afirmam moradores da comunidade.
Só a 5º DP que atendeu. Familiares dos rapazes afirmam também que os jovens foram machucados. Um deles apresentou ferimentos no pescoço. Até agora, apenas um foi solto, todos os outros foram para o presídio Ary Franco.
No início da madrugada de 30 de agosto, familiares dos jovens presos e militantes da Rede Contra Violência, na saida do Instituto Medico Legal, foram abordados por policias militares de forma violenta, sendo que um dos policiais que estavam na viatura (cujo número é 513462) empunhou seu fuzil na direção dos mesmos tentando intimidá-los.
O caso está sendo acompanhado pelo Comitê Estadual para a Prevenção e Combate a Tortura/Alerj e pela Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos.
Comissão de Comunicação da Rede contra Violência.

De cada 5 assassinatos registrados na cidade de SP, 1 é de autoria da PM
Em 2011, capital do Estado teve 629 pessoas mortas, 128 pela polícia.
Corporação diz que 60% dos confrontos no período não tiveram mortos.
Raphael Prado Do G1 SP
De cada cinco pessoas assassinadas na cidade de São Paulo em 2011, uma foi morta pela Polícia Militar. Os dados fazem parte de relatório da Secretaria da Segurança Pública do estado.
Nos primeiros meses do ano, entre janeiro e julho, 629 pessoas foram assassinadas na capital paulista. Deste total, 128 registros foram feitos como “pessoas mortas em confrontos com a Polícia Militar em serviço”. O tipo de ocorrência, conhecido em outros estados como “auto de resistência”, é um indicativo de revides da PM a ataque de criminosos ou enfrentamento em ação policial.
saiba mais
PM de SP investiga dez policiais por vídeo violentoPresos dez PMs suspeitos de não socorrer assaltantes baleados em SP
Em todo o estado de São Paulo, no primeiro semestre de 2011, foram registrados 2.241 homicídios. Desses, 241 foram cometidos por policiais - o que dá uma proporção de um assassinato pela PM para cada 9,3 cometidos por outros cidadãos.
A proporção de um assassinato cometido pela polícia para cada cinco que acontecem na capital faz da PM na cidade uma das tropas mais violentas do mundo. Nos Estados Unidos, em 2009, foram registradas 406 mortes causadas por policiais em um total de 14.402 homicídios - o que significa que de cada 34 assassinatos um foi cometido pela polícia norte-americana.
Na Argentina, de acordo com o CELS (Centro de Estudos Legais e Sociais), em todo o ano de 2007 – os últimos dados disponíveis –, a região metropolitana de Buenos Aires (que tinha, à época, 12 milhões de habitantes) registrou 79 casos de pessoas mortas em confronto com a polícia. Neste mesmo 2007, só na capital paulista – excluídas as cidades da Grande São Paulo -, a PM registrou 203 mortes “em confronto”. Moram na capital 11 milhões de habitantes.
Na semana passada, tornou-se público um vídeo em que policiais observam um homem agonizando e outro ferido atrasando o atendimento e pedindo que eles “estrebuchem”. A PM investiga dez policiais pela conduta mostrada nas imagens.
Para o deputado estadual Adriano Diogo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de São Paulo, os dados informados pela secretaria são “subdimensionados”. “A execução está liberada no estado”, afirma o parlamentar.
Ele diz que não vê perspectivas de redução nesse índice de letalidade da PM. “Porque tem um calor, um coro midiático pedindo sangue”, diz. “Antigamente estava-se tentando legalizar a pena de morte. Hoje não precisa mais. Ela está institucionalizada”, afirma, acrescentando que o método de registro dessas ocorrências é o mesmo que se usava no regime militar. “Matavam as pessoas e o resultado era ‘morreu atropelado’, ‘resistência seguida de morte’. Agora acontece o mesmo”, diz. As vítimas, segundo o deputado, geralmente são jovens, negros e pobres da periferia.
A PM, por meio da assessoria de imprensa, diz que o confronto fatal é o “último recurso” adotado pelos policiais em caso de abordagem. A corporação informa que, no primeiro semestre de 2011, na capital paulista, não houve mortes em 60% dos confrontos – “quando existiu necessidade de confronto” – e 82% dos envolvidos foram somente presos ou feridos.
A Polícia Militar afirma ainda que é necessário “fazer distinção” entre os homicídios dolosos e as mortes decorrentes de abordagens policiais porque são “situações sociais distintas” e que casos como a negativa de socorro por policiais são “condutas individuais, contrárias ao que é pregado pela corporação e rigorosamente investigadas”.
A corporação refuta as declarações do deputado e afirma que “está comprometida com a legalidade, arriscando a vida dos policiais em defesa da população, com respeito integral aos direitos humanos”.
Nos seis primeiros meses de 2011, foram mortos cinco policiais militares em trabalho.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

"Essa Preta Causa Inveja"

Segue essa Musica minha para Download, onde fala da mulher negra, valorizando mais que o corpo de nossas irmãs! Lembando o grande Abdias do Nascimento "A mulher Negra Salvou Literalmente o povo Negro da Extinção"

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Ogum Vem Armado - Album Reinvenção A caminho

Salve Povo, segue um video da musica Ogum Vem Armado, musica do novo disco, apresentação lá no Projeto Estação Gueto CCPC, a gravação ficou boa e dá pra sentir o que vem por ai...

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Meu Primeiro Disco Para Download - Mano Réu "A Resistência"

Depois de 2 anos de divulgação e distribuição e venda, agora dispomos para todos o dias “A Resistência” de Mano Réu, Gravado em 2009, o disco traz a influência do Rap Nacional, e nas letras estão as questões ligadas a juventude, hip-hop, movimento negro! Pra quem gosto do tradicional rap nacional, tem que conferir o trabalho! As produções ficaram por conta de Mano Réu, que dividiu o disco com mais 4 Mc’s da Brasilândia.

http://www.4shared.com/get/qZpd-cTN/A_Resistncia_-_Mano_Ru.html


Destaque para as faixas “Vergonha” e “Tumbeiros”! Segue ai a Resistência!!!
Contato: 94466214 (Réu) literaturasuburbana@yahoo.com.br