terça-feira, 13 de maio de 2014

13 de MAIO, Princesa, Ainda aguardamos a libertação

"O maior movimento literário das Américas, encabeçado por jornalistas negros e italianos em todos o país, via no dia 14 de Maio a maior parte da população do país sem casa, sem pão, sem destino, só com a liberdade em baixo do braço e um terra a desbravar! Se passaram os anos, e sem duvida a tal esperança que regava o coração de José do Patrocínio foi secando!"
Todo 13 de maio eu fico pensando se de fato sou brasileiro, se o que define os meus direitos como cidadão é primeiro a constituição de 1988 ou a lei Áurea de 1888. Fico com a sensação que o problema eterno a se resolver tanto para o Brasil quanto pra nós descendentes de ex escravizados é: "Onde colocar esses negros?" ou "Somos da onde?", pode parecer bobagem, mas sem duvida essas frases já pairaram sob seu subconsciente após cada abordagem policial, discriminação ou injurias racistas!
Peço licença ao mestre e faço as palavras dele as minhas "Meu País demonstrou vergonha de ter minha cor"!
Para concluir essa breve reflexão/desabafo, creio ser de importância vital tratar também da questão do sentimento de PATRIA, tão discutido e debatido. Afirmações como; os brasileiros não são patriotas, não amam o Brasil, só falam mau, entre outras reforçam esse sentimento de não pertencimento.
Uma pátria comunga de uma lingua, costume, tradição e "Origem", e isso vai alem dos limites demográficos impostos pelas convenções e guerras. Com o 13 de Maio consigo facilmente solucionar esse dilema, porque o Brasil não se conhece como pátria. Até brinco e entendo porque o brasileiro só é patriota em época de copa do mundo, não porque a nossa seleção é a melhor, mas é exatamente porque é naquele mês que os filhos de 13 de Maio são incorporados a nação, ai sim, são brasileiros, geram orgulho e temos uma nação, pátria, mas ainda assim não somos 1 POVO.
Que escrevamos o artigo 3 da lei Áurea e completemos a nossa libertação, física,  porque sem uma libertação mental e de espirito jamais seremos Livres!
NGOLO


Um comentário:

  1. 13 de maio ..
    A escravidão é o cravo que briga com a rosa .. tem desmaio .. e põe-se a chorar .. lágrimas de crocodilo .. # abaixo a sacada !!

    ResponderExcluir