segunda-feira, 20 de maio de 2013

"E Agora o que Somos?" Pilula de Cultura da Feira Preta com a Performance Poética "Preto? EU?"

Durante o mês de maio a comunidade negra lembra os 125 anos de Abolição da Escravatura. Para refletir sobre o tema e discutir questões atuais que interessam a toda a sociedade o evento PILULAS DE CULTURA FEIRA PRETA organizou o encontro “Passados 125 anos de Abolição. E agora, o que somosO evento acontece dia 26 de maio, das 16h às 20h, no Centro Cultural São Paulo (R. Vergueiro nº 1000). Como atrações, rodas de conversa com Matilde Ribeiro e Cidinha Silva, performance poética com Manu Réu e, para fechar, show musical com os Meninos do Barro Vermelho. Durante o encontro, os selos de literatura negra Literatura Suburbana e Quilombhoje vão expor suas publicações.
Este será apenas o primeiro evento do ano das Pílulas, que segue até novembro de 2013, sempre com um encontro marcado para o último domingo do mês com temas variados Os ingressos para todos os eventos são gratuitos.
As Rodas de Conversa – Horário: das 16h às 17h30
As Rodas de Conversa são oportunidades de debates e aprofundamento de assuntos relacionados à cultura negra e uma  ótima chance de ouvir e conversar com importantes personalidades desse universo. As convidadas são: Matilde Ribeiro, doutoranda em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Matilde foi Ministra da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial(SEPPIR), de 2003 a 2008. Atualmente é subsecretária adjunta da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Município de São Paulo. Cidinha Silva, escritora, blogueira e autora de “Oh, margem! Reinventa os rios!” e “Os nove pentes d’África”, entre outras publicações, é Representante da Fundação Cultural Palmares / São Paulo.
Perfomance Poética – Horário: das 17h30 às 18h
Israel Neto ou Mano Réu é Rapper, Escritor e Produtor Cultural  idealizador do Coletivo Literatura Suburbana que trabalha com a Cultura Hip Hop. A intervenção trás uma proposta musical e Poética referente ás tradições culturais afro brasileiras. O recital é formado de sete poemas e textos de autoria de Israel Neto e dos poetas Solano Trindade e Luis Gama. Os poemas serão recitados e acompanhados de performance e música. A proposta do recital é trazer o ouvinte para o vasto universo afro brasileiro, trazendo questões e reflexões sobre a infância, arte, periferia, racismo, orgulho, afirmação e luta do povo negro.
Show musical – Horário: das 18h às 19h30
O espetáculo musical do dia fica por conta dos Meninos do Barro Vermelho. Sua carreira Iniciou-se no terreiro, dentro da casa de axé, à sombra de uma mangueira, onde tocava-se o samba de roda nos festejos públicos realizados no terreiro. O povo acompanhava o “Semba” em coro, com palmas e performances de danças, dando corpo às canções dentro da roda. O nome do grupo veio da inspiração do ato de amassar o barro vermelho provém da mescla das manifestações afro, ressaltando assim o samba duro do recôncavo baiano, que em suas inúmeras variantes exalta nossas raízes profundamente, resgatando e trazendo vivências cotidianas.
A sonoridade dos Meninos do Barro Vermelho é calcada numa mistura entre o ritmo dos atabaques do candomblé e o samba duro dos tambores, e a potência das vozes, segue desta maneira, portanto promovendo e divulgando a cultura afro-brasileira aliando-se ao propósito de compartilhar e ser ferramenta de identidade. Ferramenta esta com o objetivo de promover a cultura afro-brasileira nos seus mais diversos caminhos musicais, visando assim dentro de um universo sonoro abrangente alcançar todos os povos e culturas para que sintam, reflitam e dispam-se de preconceitos,  baseados em pesquisas teóricas e práticas, nas vertentes do Samba Duro Baiano, Samba Chula, agregando (ou passeando) pelos sambas rurais paulistas e cariocas.
Serviço
PILULAS DE CULTURA FEIRA PRETA – “PASSADOS 125 ANOS DE ABOLIÇÃO. E AGORA, O QUE SOMOS?
Dia: 26 de maio de 2013
Horário: das 16h às 20h
Local: Centro Cultural São Paulo, Sala Adoniran Barbosa
Endereço: Rua Vergueiro, 1000, Liberdade (11) 3397-4002
ENTRADA FRANCA


Nenhum comentário:

Postar um comentário